terça-feira, 4 de dezembro de 2007

Cirque du Soleil - Delirium


No dia 31 de Novembro montou-se a romaria à porta do Pavilhão Atlântico em Lisboa. Toda a gente que é gente queria ver aqueles senhores fantásticos que fazem coisas que mais parecem tiradas de um sonho. O Cirque chegou à cidade. Este, porém, não é um circo qualquer. O Cirque du Soleil fez e faz-nos sonhar e acreditar que é possível retratar sonhos num palco, ao som de música, com estímulos intensos e que nos fazem esquecer coisas tão simples como o desconforto das cadeiras do Pavilhão Atlântico.

Foi um verdadeiro espectáculo. Todas as dúvidas que tínhamos relativamente a este Delirium, que se dizia diferente de todos os outros espectáculos que tanto amamos do Cirque, foram-se desvanecendo à medida que toda aquela cor, movimento e som entrava nos nossos sentidos. Fantástico...foi nisso que pensei durante aquelas duas horas que passaram num instante. Para mim foi aterrador, no bom sentido, ouvir um verdadeiro silêncio entre a multidão entre cada quadro, expectante com o que iria acontecer, com as surpresas que nos iria apresentar a seguir. O respeito imenso pelo artista, pela sua concentração e pela sua arte. Foram-se multiplicando os aplausos e à medida que o espectáculo prosseguia os aplausos aumentavam numa proporcionalidade poética.

O espectáculo termina com uma remistura do Alegria. Para mim foi uma surpresa porque não estava mesmo nada à espera e nunca tinha ouvido comentar nada a esse respeito. Foi bonito ver o público e vibrar com uma música e uma apresentação que a maioria do pavilhão nem imaginava que é de outro espectáculo do Cirque. Também pouco interessava. O público vibrava e isso é que interessa.

No fim todos saímos satisfeitos e contentes por estarmos ali, e expectantes pela próxima aventura, QUIDAM!

2 comentários:

SAM disse...

A todos os que demonstraram interesse pela campanha do Dia dos Direitos Humanos, no post de hoje do blog poderão encontrar mais detalhes sobre o tema.
Conto convosco!
Obrigado.

peanut disse...

ihhhhhhhh a mónica é uma grande peixinha linda. ´
Eu gostava de escrever isto sem ser aqui, em resposta ao cirque du soleil, mas ela trancou ahahaha. Então por falar em magia deste circo, temos uma peixa linda a navegar no algarve, fait attention hã!